Agricultura Tocantins

Produção de arroz irrigado no Tocantins aumenta em 11,7% em área plantada

Realizados pela Seagro, eventos técnicos direcionados à produção de arroz são fatores que ajudam na implementação da cultura no Estado

24/05/2024 15h37
Por: Redação Fonte: Secom Tocantins
O município de Lagoa da Confusão é o principal produtor de arroz do Tocantins - Foto: Aldemar Ribeiro/Governo do Tocantins
O município de Lagoa da Confusão é o principal produtor de arroz do Tocantins - Foto: Aldemar Ribeiro/Governo do Tocantins

Com a colaboração da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), a safra de arroz irrigado 2023/2024 teve um aumento de 11,7% em área plantada, produzindo um total de 560,36 mil de toneladas de grãos,segundo dados do 8° levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Tendo um aumento na produção, o Tocantins se mantém na 3ª posição no ranking na produção de arroz (base casca) do país.

Segundo o diretor de Agricultura, Pecuária e Agronegócio da Seagro, José Américo Vasconcelos, os eventos técnicos realizados pela Seagro direcionados à produção de arroz são fatores que ajudam na implementação da cultura no Estado. Entretanto, o crescimento da área plantada de arroz se deve, principalmente, a investimentos em insumos e maquinário, uma vez que os produtores empresariais têm disponibilidade de recursos para investimento. Outro fator de grande relevância é o preço pago pelo arroz, o que motivou os produtores a aumentarem a área de produção. O arroz tem uma participação de 4,6% de área plantada e 7,5% na produção, em relação aos grãos produzidos no Estado.

A produção de arroz irrigado se concentra na região oeste do Estado, especificamente nos municípios de Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Pium, Dueré e Cristalândia. O arroz irrigado é plantado em região de várzea. De acordo com o engenheiro agrônomo da Seagro, Thadeu Teixera Júnior, o Tocantins possui a maior área contínua de várzea tropical do Brasil (1,2 milhão de hectares), no Vale do Javaés, um solo de alta fertilidade e capacidade de irrigação. “Isso abre oportunidade para até três safras por ano. O arroz é uma cultura que permite ser cultivada em condições de inundação, condição esta que é estabelecida nas várzeas do Estado. A irrigação consiste em colocar uma lâmina de água em compartimentos formados no terreno, denominados de tabuleiros ou quadros e o arroz tolera o cultivo mesmo com água cobrindo o solo”, detalha o engenheiro agrônomo Thadeu Teixeira Júnior.

O engenheiro agrônomo da Seagro afirma ainda que o município de Lagoa da Confusão é o principal produtor do Estado, concentrando indústrias de beneficiamento, boas condições edafoclimáticas, solos férteis, disponibilidade de calcário na região e as condições de várzeas tropicais. “Além disso, o município de Lagoa da Confusão tem maior PIB agrícola do Tocantins e o quinquagésimo do Brasil. Vale destacar também que, nesta safra, ocorreu ampliação das áreas de arroz de terras altas no estado, motivado pelo alto valor do cereal no mercado brasileiro se comparado às safras anteriores”, complementa Thadeu Teixeira Júnior.

Continua após a publicidade
Anúncio

A produção de arroz do Tocantins abastece o consumo interno e é exportado para as regiões Norte e Nordeste do país.

Produção nacional

O maior produtor de arroz do país é o Rio Grande do Sul (antes da tragédia ocorrida), com 75,3 %; seguido de Santa Catarina, com 11,8%; e do Tocantins com 5,7%. Ainda segundo dados da Conab, as exportações de arroz totalizaram 182,1 mil toneladas nos primeiros dois meses de 2024. No segmento do arroz beneficiado, as exportações alcançaram 156 mil toneladas no primeiro bimestre de 2024, gerando uma receita de US$ 51,3 milhões. Em comparação, no mesmo período de 2023, foram exportadas 159,2 mil toneladas, totalizando US$ 47 milhões de faturamento.

Os principais destinos do arroz brasileiro beneficiado foram Senegal, Gâmbia, EUA, Venezuela, Arábia Saudita, Cabo Verde, Cuba e Costa Rica.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.